A proteção contra a radiação solar sempre foi tema de muitas pesquisas, mas agora, com a crescente utilização de aparelho eletrônicos responsáveis pela alta emissão de luz azul, bem como as lâmpadas LED das casas ou escritórios, isso trouxe também o entendimento de que a luz azul é prejudicial para a nossa pele, olhos e metabolismo corporal.

Assim, está crescendo o número de produtos que se preocupam em oferecer também este tipo de proteção para a pele dos consumidores, mas como testar e comprovar essa eficácia?

A Núcleo Vitro, especializada em pesquisas in vitro e testes de biologia molecular – sendo todos os métodos livres de uso em animais – desenvolveu um método para testar e comprovar a eficácia dos cosméticos.

Por utilizar células vivas da pele, é possível avaliar se o produto consegue exercer a proteção necessária contra os efeitos prejudiciais da luz azul, de modo a reproduzir o que acontece no nosso organismo.

Esta metodologia inovadora será apresentada durante o Innovation Day em Goiânia, promovido pelo Portal Cosmetic Innovation, no próximo dia 26 de junho. A Núcleo Vitro é uma empresa parceira do Grupo IPclin, que agora possui um portfólio de estudos ainda mais robusto, contendo estudos clínicos para repelentes e in vitro.

Durante o Innovation Day Goiânia a equipe do Grupo IPclin estará presente para apresentar todo o portfólio disponível. O evento acontecerá das 8h30 às 17h30 no Hotel Mercure.

Inscrições e programa oficial: Innovation Day Goiânia

Núcleo Vitro, do Grupo IPclin, desenvolve metodologia de proteção à luz azul